Fazer a barba com uma navalha: sim ou não?

Nunca tanto se falou de barbas como nos dias de hoje. Todos sabemos que o homem moderno é vaidoso e não há mal nenhum nisso. A barba é uma espécie de melhor amigo, cuidado até ao mais ínfimo pormenor: são aparadas com precisão, hidratadas, penteadas, enfim. Longe vão também os tempos em que o homem se queria de barba aparada e pele reluzente.

Porém, há alturas na vida em que a única solução é mesmo uma barba muito bem aparada. No mercado existem dezenas de máquinas com três, quatro, vinte lâminas, com mais funções do que um smartphone, mas há quem prefira recorrer à velhinha navalha, usada por muitos dos novos barbeiros. Mas será que essa é a melhor solução?

Afinal, qual é realmente a melhor forma de desfazer e aparar a barba? Fomos à procura da resposta e acabámos na barbearia Purista, aberta há quatro anos no centro de Lisboa, onde estivemos à conversa com Nuno Mendes, o proprietário do espaço.

“A navalha tem maior precisão porque corta o pêlo mais junto à pele”, explica. A precisão do barbeiro, adianta, é uma vantagem para que nenhum pêlo fique por cortar. Mesmo para os homens que gostam de usar uma barba farta, apará-la com tesoura e navalha é a melhor solução, até porque é mais fácil de obter o formato ideal e desejado.

Decidiu passar a aparar a barba com uma navalha mas tem pouca paciência para ir ao barbeiro todas as semanas? Pode fazê-lo em casa, mas terá que ter alguns cuidados. Afinal, estamos a falar de uma navalha nas mãos de um homem e todo o cuidado é pouco. Nuno explica que a primeira opção será sempre a de ir a um barbeiro experiente, até porque ninguém quer recriar uma cena de Sweeney Todd em casa. Mas se for realmente teimoso, o primeiro passo é o de comprar todos os utensílios.

São nove os materiais e os produtos que Nuno não dispensa para um bom corte de barba: a navalha, uma tesoura de aparo, as lâminas para o corte, o pincel para espalhar a espuma própria para cortes à navalha e uma caneca para misturar a espuma. E tudo é fácil de encontrar à venda em qualquer barbearia ou loja especializada.

Montado o equipamento, é tempo de pôr mãos à obra. Antes de mais, comece por passar a cara por água morna para amolecer o pêlo, coloque a espuma na caneca e espalhe generosamente na zona a barbear. Corte cuidadosamente a barba e aplique um bom after-shave para hidratar bem a pele.

Cuidar da barba é um desafio diário e exige que tenha sempre alguns produtos em casa. Porque “o pêlo da barba não é o mesmo que o do cabelo”, Nuno nota que “os champôs podem ser demasiado abrasivos para a barba e podem provocar pele seca, que torna a barba crespa”. Daí que seja necessário um champô específico para a barba. Pode também optar por óleos com diferentes cheiros e a cera, que é essencial para dar outro formato à barba, principalmente se usar um bigode longo.

A conclusão: se gosta de uma barba realmente bem aparada e sonha em ser um cavalheiro que trata de tudo com a sua própria navalha, só tem que comprar o equipamento e ter muito cuidado com o manuseamento da lâmina.

Fonte: 4Men

Deixe um comentário

Nome .
.
Mensagem .